Mares limpios

A iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente) foi lançada em fevereiro de 2017 como parte das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente durante o seminário “Dos Rios limpos para Mares Mais Limpos com os ODS”, que reuniu representantes de academia, sociedade civil e setores governamentais na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus, Brasil. A iniciativa “Rios Limpos para Mares Limpos” da ONU Meio Ambiente visa integrar a Amazônia ao combate à poluição plástica que invade os oceanos, garantindo, ao mesmo tempo, a conservação do rios, igarapés e outros afluentes da região. Para se ter uma dimensão do problema, cerca de 80% da poluição marinha é originada em terra e são os cursos de água doce que levam esgotos, pesticidas, metais pesados, lixo plástico e outros poluentes até o litoral, causando danos aos ecossistemas e à saúde das pessoas.

Desde o seu lançamento, 75 países, da Argentina ao Iêmen, aderiram à iniciativa, comprometendo-se a combater os plásticos descartáveis, proteger suas águas territoriais e encorajar mais reciclagem. A campanha representa hoje a maior aliança global para combater a poluição marinha por plástico, com compromissos que cobrem mais de 60% dos litorais do mundo. Mais de 100 mil pessoas assumiram o compromisso Mares Limpos para reduzir a sua pegada de plástico. Muitas usam as hashtags #CleanSeas e #BeatPlasticPollution no Twitter e no Instagram para chamar outros indivíduos a seguir o seu exemplo e abandonar os plásticos descartáveis. A América Latina e o Caribe estiveram na linha de frente desse movimento global.

Com o objetivo de sensibilizar a população a mudar hábitos de jogar lixo dentro de cursos d’água foi realizada uma campanha de conscientização por meio de um ensaio fotográfico dramático. Quatro fotógrafos renomados – Bruno Kelly, Rodrigo Tomzhinsky, Maiara Gonçalves e Matheus Belém – e um time de quatro modelos ativistas, também de peso, encarnou seres místicos e encantados da Amazônia profunda para conscientizar contra a poluição dos igarapés, rios e mares. A Miss Brasil 2018, a amazonense Mayra Dias, foi a Ninfa do Rio Negro, o ator e ambientalista Victor Fasano, conselheiro da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), representou a Cobra Honorato, a performer e drag amazônica Uýra Sodoma a energia do caos e a professora, artesão e líder ribeirinha Izolena Garrido a Mãe D’Água.

As fotos, produzidas em momentos diferentes entre os meses de junho a setembro de 2018, e em cenários de locais onde há poluição das águas, como igarapés urbanos de Manaus e em praias de comunidades ribeirinhas, foram colocadas em espaços públicos da capital amazonense de chegada e saída de rios, como portos e marinas fluviais.

Confira os ensaios fotográficos da campanha “Rios Limpos Mares Limpos” que usam força sobrenatural relacionada aos rios para fazer apelo de poluição dos rios da Amazônia.

Apoio:

Participe

Involúcrese y apoye el desarrollo
sostenible en la Amazonía

Sea miembroSea voluntari@

SDSN AMAZONÍA

Es una red que busca movilizar el conocimiento local en el mapeo y creación de soluciones prácticas y viables para los desafíos relacionados con el desarrollo sostenible de la Panamazonia.

Contacto

Rua Alvaro Braga, 351, Parque Dez de Novembro, Manaus, AM, Brasil. – CEP 69054-595
+55 92 4009 8900
info@sdsn-amazonia.org

Newsletter

Form is deprecated, please contact the webmaster to upgrade this form.

Secretaria
Ejecutiva:
Apoyo: