Governance

Coordenação Executiva

A Coordenação Executiva da SDSN Amazônia, gerencia suas relações com doadores e parceiros e garante que o trabalho da Rede esteja em conformidade com a missão e visão da mesma.

Presidente da SDSN Amazônia

Virgílio Viana

Engenheiro Florestal pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), com doutorado em Biologia pela Universidade de Harvard e pós-doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade da Flórida.

Engenheiro Florestal pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), com doutorado em Biologia pela Universidade de Harvard e pós-doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade da Flórida. Foi professor do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP de 1989 à 2003. Coordenou o processo de consultas nacionais que deu origem ao Forest Stewardship Council (FSC) em 1993. Foi o primeiro Secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas entre 2003 e 2008. Participou da estruturação do Center for International Research (CIFOR), do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) e do Fundo Brasileiro de Biodiversidade (Funbio). Atualmente é membro do grupo de trabalho sobre Ética da Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano e Co-presidente do Grupo de Florestas, Oceanos, Biodiversidade e Serviços Ambientais da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN). Virgílio Viana é o atual superintendente geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e Presidente da SDSN Amazônia.
Co-Presidente da SDSN Amazônia

Emma Torres

É mestre em Economia pela Universidad Complutense de Madrid e em Economia Ambiental e Mudanças Climáticas pelo IIED - Universidade de Harvard. Ela tem mais de 20 anos de experiência na Organização das Nações Unidas (ONU).

É mestre em Economia pela Universidad Complutense de Madrid e em Economia Ambiental e Mudanças Climáticas pelo IIED - Universidade de Harvard. Ela tem mais de 20 anos de experiência na Organização das Nações Unidas (ONU). Ela coordenou uma iniciativa estratégica na região da América Latina e Caribe chamada “A Superpotência da Biodiversidade”. Emma Torres é consultora sênior de sustentabilidade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na América Latina e o Caribe. Torres atualmente atua como diretora do Programa Regional para América Latina e o Caribe e como Coordenadora Executiva Adjunta do PNUD/GEF, uma parceria entre o PNUD, PNUMA e o Banco Mundial. Ela é a Vice-Presidente das Américas e Diretora do escritório de Nova York da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN). Emma, também é Co-Presidente da SDSN Amazônia e lidera a iniciativa Rio: Uma Cidade Sustentável.
Co-Presidente da SDSN Amazônia

Adalberto Val

Biólogo, com mestrado e doutorado em Biologia de água doce e pesca interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e pós-doutorado na Universidade da Columbia Britânica, Canadá.

Biólogo, com mestrado e doutorado em Biologia de água doce e pesca interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e pós-doutorado na Universidade da Columbia Britânica, Canadá. Adalberto estuda adaptações biológicas às mudanças ambientais, tanto aquelas de origem natural como aquelas causadas pelo homem. É pesquisador sênior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA / MCTI) desde 1981 e é professor adjunto da Escola de Pós-graduação da Universidade de Laval, Quebec, Canadá desde 2017. Foi Diretor do INPA de 2006 a 2014 e Diretor de Cooperação Internacional da CAPES entre 2015 a 2016. Atualmente coordena o INCT ADAPTA (Adaptações de Biota Aquática às Mudanças Ambientais). É bolsista 1A de produtividade do CNPq e membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Adalberto, é também o Co-Presidente da SDSN Amazônia.

Conselho de Líderes

O Conselho de Líderes orienta as principais decisões da SDSN Amazônia, incluindo a visão, direção e estratégia. O Conselho é composto por especialistas eminentes em desenvolvimento sustentável da região Amazônica da academia, empresas, sociedade civil, setor público, associações indígenas entre outros.

Dir. Exec. de Ecologia, Economia e Ética

Claudia Martinez

Formada em Administração de Empresas na Universidade de Los Andes, na Colômbia, e é mestre em Estudos Ambientais e em Economia do Desenvolvimento pela Universidade de Yale.

Formada em Administração de Empresas na Universidade de Los Andes, na Colômbia, e é mestre em Estudos Ambientais e em Economia do Desenvolvimento pela Universidade de Yale. Possui mais de 30 anos de experiência prática em desenvolvimento sustentável, financiamento, mudanças climáticas e novas economias. É membro dos Conselhos de Administração do CIFOR, Tropembos Internacional, CATIE e do Yale Environmental Leadership Council. Atualmente é professora do MBA e do Mestrado em Gestão Ambiental da Universidad de los Andes na Colômbia. Também, é a representante em Colômbia da Aliança para o Clima e Desenvolvimento (CDKN) e cofundadora do Sistema B.
Representante da ONU Meio Ambiente no Brasil

Denise Hamu

Formada em Relações Internacionais e em História pela Universidade de Brasília e é mestre em Museologia pela Universidade de George Washington, com ênfase em história natural e antropologia cultural.

Formada em Relações Internacionais e em História pela Universidade de Brasília e é mestre em Museologia pela Universidade de George Washington, com ênfase em história natural e antropologia cultural. Denise possui 25 anos de experiência na área de conservação ambiental e em questões de desenvolvimento nos níveis nacional, regional e internacional. Presidiu a Comissão de Educação e Comunicação da IUCN. Foi funcionária de carreira do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) do Ministério da Ciência e Tecnologia, e também trabalhou no Ministério do Meio Ambiente. Foi secretária-geral do WWF Brasil por oito anos.
Dir. dos Progr. do Global Environment Facility

Gustavo Fonseca

Biólogo, com mestrado em Estudos Latino-Americanos e doutorado em Manejo e Conservação Florestal pela Universidade da Flórida.

Biólogo, com mestrado em Estudos Latino-Americanos e doutorado em Manejo e Conservação Florestal pela Universidade da Flórida. Foi o primeiro Diretor Executivo do Centro de Biodiversidade Aplicada antes de se tornar Diretor de Conservação e Ciência da Conservation International. Foi Professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) no Brasil e publicou cerca de 170 publicações de artigos e livros. Recebeu o Prêmio Oliver Austin do Museu do Estado da Universidade da Flórida por pesquisas destacadas em ciências naturais, o Prêmio de Proteção Ambiental do Governo do Estado de Minas Gerais, Brasil, o prêmio de Reconhecimento de Serviço Distinto do Fundo Brasil para a Biodiversidade (Funbio), e o Golden Ark Award, uma ordem oficial do governo holandês, o maior prêmio ambiental da Holanda. Atualmente, é o Diretor de Programas do Global Environment Facility (GEF).
Professor Sênior da Universidade de São Paulo (USP)

Jacques Marcovitch

Formado em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado em Administração pela Universidade de Vanderbilt, e doutorado em Administração pela USP.

Formado em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado em Administração pela Universidade de Vanderbilt, e doutorado em Administração pela USP. Foi reitor da USP e presidente das Companhias de Energia do Estado de São Paulo. No ano de 2002, foi secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo. Atualmente é Professor Sênior da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP). É membro do Conselho Superior do Graduate Institute of International and Development Studies (IHEID) em Genebra, Suíça.
Diretor executivo da ONG Herencia

Juan Fernando Reyes

Formado em Economia na Universidad Mayor de San Andrés com pós-graduação em Manejo Florestal Comunitário pela Universidad Mayor de San Simón.

Formado em Economia na Universidad Mayor de San Andrés com pós-graduação em Manejo Florestal Comunitário pela Universidad Mayor de San Simón. Com mais de 25 anos de experiência em desenvolvimento rural na Amazônia boliviana. Liderou o monitoramento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio na Amazônia boliviana e fez parte do Grupo de Trabalho da Agenda 2030. Foi membro do Comitê Gestor da Articulação Regional Amazônica (ARA), uma rede de mais de 50 organizações de 7 países da Amazônia. É membro do Comitê Trinacional da Iniciativa MAP, que reúne instituições e organizações da tríplice fronteira de Madre de Dios (Peru), Acre (Brasil) e Pando (Bolívia).
Diretora geral do Instituto de Pesquisa Científica da Amazônia SINCHI

Luz Marina Mantilla Cardenas

Formada em Biologia e Química. Possui mestrado em Biologia pela Universidad de los Andes e em Governo e Políticas Públicas pela Universidad Externado de Colombia.

Formada em Biologia e Química. Possui mestrado em Biologia pela Universidad de los Andes e em Governo e Políticas Públicas pela Universidad Externado de Colombia. Foi pesquisadora e professora universitária e dirigiu programas de bacharelado em biologia. Desde 1997, a diretora de SINCHI vem consolidando temas de pesquisa científica da diversidade amazônica colombiana. Também, tem se destacado pela gestão da transferência de conhecimento e tecnologia às comunidades locais para o aproveitamento da oferta da biodiversidade da região amazônica e pelo desenho e implementação de políticas públicas que contribuam para a conservação e desenvolvimento sustentável da região amazônica colombiana.
Professor da Universidad de los Andes

Manuel Rodriguez Becerra

Formado em Engenheiro Industrial pela Universidad de los Andes, e possui bacharelado em Administração pela Universidade de Oxford.

Formado em Engenheiro Industrial pela Universidad de los Andes, e possui bacharelado em Administração pela Universidade de Oxford. Foi Secretário Geral, Vice-Chanceler, Decano da Faculdade de Letras e Ciências e Decano da Faculdade de Administração da Universidade de Los Andes. Foi Primeiro Ministro do Meio Ambiente da Colômbia e Gerente Geral da Inderena. Ele é membro do Comitê Consultivo do Ombudsman da International Finance Corporation e membro fundador da Plataforma Latino-Americana para Mudanças Climáticas. Atualmente é Professor da Faculdade de Administração da Universidad de los Andes em Políticas de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente.
Especialista em gestão da sustentabilidade

Marianela Curi Chacón

Psicóloga social da Universidad Católica Boliviana, especialista na formulação e gestão de políticas e estratégias de desenvolvimento sustentável em nível de cooperação pública, não governamental e internacional.

Psicóloga social da Universidad Católica Boliviana, especialista na formulação e gestão de políticas e estratégias de desenvolvimento sustentável em nível de cooperação pública, não governamental e internacional. Com ampla experiência na direção e gestão de projetos de conservação e desenvolvimento em organizações nacionais e internacionais. Liderou o maior manejo florestal sustentável da Bolívia, o BOLFOR II, liderando o processo de capacitação com organizações florestais comunitárias para melhorar a governança desses recursos naturais. Foi diretora executiva da Fundación Futuro Latinoamericano por 7 anos. Atualmente é consultora independente.
Presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS)

Marina Grossi

Formada em economia pela Universidade de Brasília. Possui especialização em Mudanças Climáticas pela Universidade de Cambridge.

Formada em economia pela Universidade de Brasília. Possui especialização em Mudanças Climáticas pela Universidade de Cambridge. Foi assessora do Ministério da Ciência e Tecnologia, na Coordenação de Pesquisa em Mudanças Globais, e na Coordenadoria de Comunicação Social e chefiou a Assessoria Internacional da Televisão Educativa (Funtevê). Em 2003 fundou e presidiu a empresa de consultoria em Sustentabilidade Fábrica Éthica Brasil (FEB), lançando, entre outras iniciativas o projeto “Carbon Disclosure Project”. Integrou o steering committee da Carbon Price Leadership Coalition (CPLC), conselho diretivo da coalizão do Banco Mundial voltada para a precificação de carbono, e atualmente é membro do Conselho da BVRio.
Especialista em Direito Ambiental

Pedro Solano

Formado em Direito pela Pontifícia Universidad Católica del Peru. É especialista em direito ambiental com mais de 30 anos de experiência em matérias relacionadas com a legislação e política ambiental de áreas naturais protegidas, conservação privada e comunal e ecoturismo.

Formado em Direito pela Pontifícia Universidad Católica del Peru. É especialista em direito ambiental com mais de 30 anos de experiência em matérias relacionadas com a legislação e política ambiental de áreas naturais protegidas, conservação privada e comunal e ecoturismo. Participou diretamente do desenho e formulação do quadro jurídico existente no Peru para a regulamentação de áreas naturais. É membro da Comissão Mundial de Áreas Protegidas e da Comissão de Direito Ambiental da IUCN. É membro da Associação Interamericana de Defesa do Meio Ambiente e da Associação para a Conservação da Bacia Amazônica. Foi diretor executivo da Sociedade Peruana de Direito Ambiental (SPDA).
Membro sênior da Fundação das Nações Unidas

Thomas Lovejoy

Possui bacharelado e doutorado em Biologia pela Universidade de Yale. Foi o principal consultor de biodiversidade do Banco Mundial e especialista principal em meio ambiente para a América Latina e o Caribe.

Possui bacharelado e doutorado em Biologia pela Universidade de Yale. Foi o principal consultor de biodiversidade do Banco Mundial e especialista principal em meio ambiente para a América Latina e o Caribe. Atuou como presidente do Centro Heinz de 2002 a 2008. Lovejoy foi conselheiro de ciência e meio ambiente durante os governos Reagan, Bush e Clinton. Recebeu diversos reconhecimentos como o Prêmio Tyler de Realização Ambiental, Prêmio Fronteiras do Conhecimento da Fundação BBVA e Prêmio Planeta Azul. Em 2010, foi eleito professor do departamento de ciências ambientais e políticas da Universidade George Mason e atualmente é presidente do Amazon Biodiversity Center.

Comitê Técnico-Científico

O Comitê Técnico-Científico é formado por especialistas de referência na área de desenvolvimento sustentável da região Amazônica. O Comitê é presidido por um dos co-presidentes da SDSN Amazônia, o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Adalberto Luis Val. As principais atribuições do Comitê Técnico-Científico são avaliar e sugerir soluções que possam ser divulgadas na Plataforma de Soluções da Rede, bem como avaliar as propostas participantes do Prêmio SDSN Amazônia.

Presidente do Comitê Técnico-Científico

Adalberto Luis Val

Biólogo, com mestrado e doutorado em biologia de água doce e pesca interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e pós-doutorado na Universidade da Columbia Britânica, Canadá.

Biólogo, com mestrado e doutorado em biologia de água doce e pesca interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e pós-doutorado na Universidade da Columbia Britânica, Canadá. Foi diretor do INPA de 2006 a 2014 e diretor de Cooperação Internacional da CAPES entre 2015 a 2016. É pesquisador sênior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e professor adjunto da Escola de Pós-graduação da Universidade de Laval, Quebec, Canadá. Atualmente coordena o INCT ADAPTA e é bolsista 1A de produtividade do CNPq. É membro titular da Academia Brasileira de Ciênciase e Co-Presidente da SDSN Amazônia.
Coordenador de Relacionamento Institucional da Fundação Amazonas Sustentável (FAS)

Carlos Roberto Bueno

Engenheiro Agrônomo, com mestrado em Ecologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e doutorado em Fisiologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas.

Engenheiro Agrônomo, com mestrado em Ecologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e doutorado em Fisiologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas. É pesquisador aposentado do INPA, professor de Pós-graduação da Faculdade FAMETRO (módulo de Geociência e Recuperação Ambiental), membro do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos - GEEA, membro do Comitê de Apoio ao Agronegócio no Amazonas (Federação das Indústrias do Amazonas), membro do Conselho Estadual do Meio Ambiente, membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus e membro do Conselho Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica.
Diretor-presidente da Bemol

Denis Minev

Formado em Economia pela Stanford University, tem mestrado em Estudos Latino-Americanos também pela Universidade de Stanford e MBA pela Wharton School.

Formado em Economia pela Stanford University, tem mestrado em Estudos Latino-Americanos também pela Universidade de Stanford e MBA pela Wharton School. Em 2012 foi selecionado Young Global Leader do Fórum Econômico Mundial. Denis serviu como Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do estado do Amazonas no Brasil e como analista financeiro do Banco Goldman Sachs. É co-fundador e conselheiro da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e da rede Parceiros pela Amazônia (PPA).
Professor Sênior da Universidade de São Paulo (USP)

Jacques Marcovitch

Formado em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado em Administração pela Universidade de Vanderbilt, e doutorado em Administração pela USP.

Formado em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado em Administração pela Universidade de Vanderbilt, e doutorado em Administração pela USP. Foi reitor da USP e presidente das Companhias de Energia do Estado de São Paulo. No ano de 2002, foi secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo. Atualmente é Professor Sênior da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP). É membro do Conselho Superior do Graduate Institute of International and Development Studies (IHEID) em Genebra, Suíça.
Diretor executivo da ONG Herencia

Juan Fernando Reyes

Formado em Economia na Universidad Mayor de San Andrés com pós-graduação em Manejo Florestal Comunitário pela Universidad Mayor de San Simón.

Formado em Economia na Universidad Mayor de San Andrés com pós-graduação em Manejo Florestal Comunitário pela Universidad Mayor de San Simón. Com mais de 25 anos de experiência em desenvolvimento rural na Amazônia boliviana. Liderou o monitoramento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio na Amazônia boliviana e fez parte do Grupo de Trabalho da Agenda 2030. Foi membro do Comitê Gestor da Articulação Regional Amazônica (ARA), uma rede de mais de 50 organizações de 7 países da Amazônia. É membro do Comitê Trinacional da Iniciativa MAP, que reúne instituições e organizações da tríplice fronteira de Madre de Dios (Peru), Acre (Brasil) e Pando (Bolívia).
Diretora executiva de Amazônicos pela Amazônia (AMPA)

Karina Pinasco

Bióloga, com mestrado em Conservação e Manejo de Recursos Florestais pela Universidad Nacional Agraria La Molina (UNALM), especialista em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Áreas Naturais Protegidas, Gestão Pública e Iniciativas de Conservação Voluntária e Comunitária.

Bióloga, com mestrado em Conservação e Manejo de Recursos Florestais pela Universidad Nacional Agraria La Molina (UNALM), especialista em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Áreas Naturais Protegidas, Gestão Pública e Iniciativas de Conservação Voluntária e Comunitária. Liderou o primeiro processo de planejamento territorial participativo da Amazônia peruana. Entre 2007 e 2008, foi gerente da Autoridade Ambiental Regional de San Martín, Peru. É diretora geral da Associação Nacional de Empresários Sustentáveis - Genes Peru; e coordenadora geral da Rede de Redes de Conservação Voluntária e Comunitária "Amazonía que late", que reúne mais de 130 iniciativas que conservam aproximadamente 1,8 milhão de hectares de florestas.
Vice-Diretor Científico e Tecnológico do Instituto de Pesquisa Científica da Amazônia SINCHI

Marco Ehrlich

É engenheiro florestal pela Universidade de Florença e tem doutorado em Planejamento e Conservação dos Recursos Naturais pela Universidade de Michigan.

É engenheiro florestal pela Universidade de Florença e tem doutorado em Planejamento e Conservação dos Recursos Naturais pela Universidade de Michigan. Com mais de 35 anos de experiência em desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade, desenvolvimento florestal, gestão ambiental responsável, obras de infraestrutura sustentáveis e energias alternativas. Foi especialista em meio ambiente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e vice-presidente para a América Latina da empresa italiana Beta Studio, especialista em recursos hídricos. Trabalhou com várias organizações internacionais, incluindo o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), USAID, GIZ, entre outras organizações internacionais.
Especialista em gestão da sustentabilidade

Marianela Curi Chacón

Psicóloga social da Universidad Católica Boliviana, especialista na formulação e gestão de políticas e estratégias de desenvolvimento sustentável em nível de cooperação pública, não governamental e internacional.

Psicóloga social da Universidad Católica Boliviana, especialista na formulação e gestão de políticas e estratégias de desenvolvimento sustentável em nível de cooperação pública, não governamental e internacional. Com ampla experiência na direção e gestão de projetos de conservação e desenvolvimento em organizações nacionais e internacionais. Liderou o maior manejo florestal sustentável da Bolívia, o BOLFOR II, liderando o processo de capacitação com organizações florestais comunitárias para melhorar a governança desses recursos naturais. Foi diretora executiva da Fundación Futuro Latinoamericano por 7 anos. Atualmente é consultora independente.
Diretora de Parcerias Internacionais da Conexsus

Marina Campos (Maite)

Bióloga com mestrado em Botânica pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado da Escola de Silvicultura e Ciências Ambientais de Yale. Foi Diretora de Programa na Rainforest Foundation US.

Bióloga com mestrado em Botânica pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado da Escola de Silvicultura e Ciências Ambientais de Yale. Foi Diretora de Programa na Rainforest Foundation US. Marina também atuou como Coordenadora em Mudanças Climáticas para o Estado do Amazonas no Brasil, onde supervisionou a concepção e implementação da legislação estadual sobre mudanças climáticas, incluindo o primeiro programa Brasileiro de pagamento por serviços ambientais. Foi gerente de programa da iniciativa Andes-Amazônia na Fundação Gordon e Betty Moore.

Equipe

A Equipe da SDSN Amazônia é responsável pela mobilização dos membros, gestão e execução dos projetos e iniciativas da Rede, articulando o conhecimento local na busca por soluções e boas práticas para os desafios relacionados ao desenvolvimento sustentável respeitando as características pertinentes à realidades dos países da Bacia Amazônica.

Secretária executiva

Carolina Ramirez

Engenharia florestal pela Universidad Nacional Agraria La Molina (UNALM) e possui mestrado em Ciências de Florestas Tropicais pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA).

Engenharia florestal pela Universidad Nacional Agraria La Molina (UNALM) e possui mestrado em Ciências de Florestas Tropicais pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Foi assistente de pesquisa do The Amazon Forest Inventory Network (RAINFOR). Possui experiência profissional em mudanças climáticas, resíduos sólidos, manejo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros e monitoramento de florestas amazônicas através de parcelas permanentes. Foi coordenadora da SDSN Jovem Amazônia e gestora da Plataforma de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia da SDSN Amazônia.
Estagiária

Gabrielly Santana Lima

Graduanda e Presidente do Centro Acadêmico de Relações Internacionais pelo Centro Universitário do Norte (UniNorte).

Graduanda e Presidente do Centro Acadêmico de Relações Internacionais pelo Centro Universitário do Norte (UniNorte). Atual vice-presidente da área de Gerenciamento de pessoas da AIESEC. Possui experiência com migrações e solicitações de Refúgio pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), em parceria com a Polícia Federal. É também co-coordenadora da SDSN Jovem Amazônia.
Suporte executivo

Thais Megid

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (2008). Foi pesquisadora do Centro de Administração Pública e Governos da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (2008). Foi pesquisadora do Centro de Administração Pública e Governos da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem experiência em análise e formulação de políticas públicas para redução do desmatamento e para o desenvolvimento comunitário na região Amazônica. Também tem experiência em articulação e estabelecimento de redes envolvendo atores diversos. Com 5 anos de vivência na Amazônia, já trabalhou na Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Instituto Tottum de Sustentabilidade, OneCarbon International e apoiou o desenvolvimento de atividades no Idesam, Imaflora, Banco Mundial e Greenpeace. Atualmente é a secretária executiva do Instituto Amigos da Amazônia (iAMA) e co-fundadora de Ubá Sustainability Institute.

Participate

Support and help sustainable
development in the Amazon

Become a memberVolunteer

The SDSN AMAZÔNIA

It is a network that aims to mobilize local knowledge in the search and creation of practical and viable solutions to the challenges related to the sustainable development of Pan-Amazon.

Contact

Street Alvaro Braga, 351, Parque Dez de Novembro, Manaus, AM, Brasil. – CEP 69054-595
+55 92 4009 8900
info@sdsn-amazonia.org

Newsletter

Form is deprecated, please contact the webmaster to upgrade this form.

Secretary
Executive:
Support: